terça-feira, 26 de julho de 2011

MODELO DE TC (Trabalho Científico)








MÚSICAS DE BIOLOGIA

A TURMA DOS LIPÍDIOS

Letra: Paulo Alexandre/Música: Julinho Carvalho


Chegou a turma dos lipídeos,
Que são conhecidos como
simples e compostos.
Também tem os esteróides
E também vão surgir como carotenóides.
Orgânicos, são importantes
Como isolantes, reservas ou hormonais.
Insolúveis em água,
de vários tipos são,
Nos animais e vegetais estão.
Os simples, originados
Entre um álcool e ácidos graxos.
Têm óleos e gorduras,
chamados glicerídeos.
E as cêras são chamadas de cerídeos.
O         álcool nos glicerídeos
Tem três carbonos, é chamado glicerol.
Manteiga, ovo e banha
têm gordura animal,
Sementes que têm óleo vegetal.
O álcool, já nos cerídeos,
Cadeia longa não é mais o glicerol.
lmpermeabilizantes, estão nos vegetais,
Também na proteção dos animais.
Compostos ou conjugados(ou complexos).
Ácido e álcool num radical vão se ligar.
Que pode ser fosfato, como o fosfolipídeo,
Que compõe a membrana celular.
E tem outro composto,
Esfingomielina vai se chamar,
Com ácido fosfórico,
também o nitrogênio,
No tecido nervoso vai estar.
Falando dos esteróides,
Um importante é o tal colesterol.
Precursor de hormônios,
presente em animais,
No sangue e membrana celular.
Também um esteróide,
Interessante, é chamado ergosterol.
Que sob a ação do sol
vou ver aparecer
A tão falada vitamina D.
E os carotenóides
Na fotossíntese já vão auxiliar
E olha o caroteno,
que vai originar
A conhecida vitamina A.

 

OS CARBOIDRATOS

Letra: Paulo Alexandre/Música: Julinho Carvalho


Carboidrato, que é açúcar

De energia é fonte principal.
Também aparece como reserva
E uma função que é chamada estrutural.

Observando um carboidrato, dá pra ver
Que ele basicamente tem na composição
Carbono, hidrogênio, oxigênio e pode ter...
Enxofre, fósforo ou nitrogênio.
Hidratos de carbono, sacarídeos e glucídeos
São nomes que freqüentemente aparecerão.
Tem mono, tem o di, e tem polissacarídeos
Separados na classificação.
Desoxirribose e ribose já serão
Dois manossacarídeos com função estrutural.
Glicose, frutose, galactose, quem diria,
Três monos que são fontes de energia.
Nos monossacarídeos
radicais distinguirão
Se for cetona, ele é poliidroxicetona
Se for aldeído, ele é poliidroxialdeído
Não quero mais errar essa questão.
Dissacarídeos são dois monos que já se uniram
E liberaram água nessa união legal.
Quando o dissacarídeo é então hidrolisado
Portanto são dois monos liberados.
Alguns exemplos de dissacarídeos vamos ter
Os mais comuns, suas funções nós vamos ver
Maltose, lactose, sacarose: energia.
Celobiose é estrutural
(formação da parede celular vegetal)
Pra encerrar, vamos falar dos polissacarídeos
A união de vários monossacarídeos são.
Presentes em reservas, estruturas, energia,
Nos animais e vegetais estão.
Formando as carapaças aparece a quitina.
Amido é reserva presente no vegetal.
O glicogênio é reserva que tá no animal.
Celulose na parede celular (dos vegetais).



AS PROTEÍNAS

Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho



Composto orgânico que é muito abundante
Abunda sempre, abunda muito, abunda à toa
Com tanto abunda, a gente acaba delirando
Acreditando, a proteína é uma boa.
Várias funções têm esses polipeptídeos
De dois processos eles aparecerão
No núcleo começando com a transcrição
No citoplasma acontece a tradução.
Tem proteínas na formação de tecidos,
Nas cartilagens, e também outras funções
Colágeno e queratina são estruturais
Como hormonal, a insulina é demais
E na defesa aparecem anticorpos
Respiração envolve a hemoglobina
Também nós vamos encontrar a proteína
Nas reações catalisando como enzima.

Toda enzima será sempre proteína

Nem toda proteína é sempre uma enzima.
(2 vezes)

Aminoácido é a sua menor parte
Que no carbono central estarão ligados
Um radical que varia de 1 a 20;
Carboxílico; hidrogênio; e amina.
O aminoácido feito pelo organismo
É conhecido como sendo natural
Se o aminoácido tiver que ser ingerido
O aminoácido é chamado essencial.
São necessários pra formar a proteína
Vários aminoácidos então ligados
Que variando em ordem, tipo e quantidade
Já vão formando a proteína de verdade.
A ligação peptídica aparece
Ligando dois aminoácidos através
Da amina de um, carboxila do outro
Na ligação, perda de água acontece.
Pra proteína, a estrutura é importante
E alterações podem romper as ligações
E talvez ela não atue como antes
Temperatura e pH desnaturantes.
Tem a primária, secundária e terciária
Ou linear (lª), helicoidal (2ª) e globular (3ª)
Várias cadeias numa forma agrupada
De quaternária (4ª) a estrutura é chamada.
E a enzima, que também é proteína,
Aumenta a velocidade das reações
Seu centro ativo se ligando ao substrato
Abaixa energia de ativação.
Sistema chave-fechadura se combina
E o substrato é encaixado numa enzima
E como exemplo degradando proteína
A protease, que também é uma enzima.


VITAMINAS
Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


Me dá que eu quero, quero papar...
Essa matéria e passar no vestibular.
(2 vezes)

Lá vêm as vitaminas, importantes elas são
No papel de coenzimas muitas aparecerão
Composto orgânico de muita utilidade,
Normalmente usado em pequenas
quantidades.
Processos metabólicos já vão participar
Portanto estarão na atividade celular
Podendo ser solúveis, em água
ou lipídeos, faltando vitaminas,
As carências vamos ter.
O grupo A, D, E, K, chamado lipossolúvel
Mas a vitamina C e as do complexo B,
Como a rutina (P), biotina (H)
e a niacina (PP/B3),
Serão hidrossolúveis todas essas vitaminas.
Antixeroftálmica é a vitamina A,
Previne a cegueira e o olho ressecar
Tiamina é B1 pra não paralisar
Não inflamar os nervos, beribéri
(paralisia, atrofia muscular) afastar.
B2 é conhecida como riboflavina (ou lactoflavina)
Carência irrita boca, mucosas, nariz e língua
A piridoxina é chamada de B6
Impede os distúrbios (nervosos),
Dermatite em vocês.
Cianocobalamina ou B12 vou contar Formando as Hemácias, anemia sai pra lá
Com a vitamina C, escorbuto não vai dar
Não vai sangrar gengiva
e as dores vão parar.
Tá fraco, raquitinho, tome a vitamina D
Fortalece seus dentinhos, faz o osso enrijecer
Pra não ficar estéril é a vitamina E (tocoferol),
Já pode dar no couro, que o bicho vai crescer.
A anti-hemorrágica é a vitamina K (filoquinona/ naftoquinona)
Cuidado que seu sangue pode não coagular
E com a niacina (PP/B3) sem pelagra e 3-d
Diarréia, dermatite e demência não vou ter.
(refrão)
Também a biotina, que é a vitamina H,
Previne dermatite e também dor muscular
Rutina é chamada vitamina P
Fortalecendo vasos, sem varizes vou viver.
Finalizando tudo, quero mais é entender
E sobre as vitaminas muita coisa vou saber
Com isso vou cantando, assim vou aprender
Com este “rock’n’roll” dá vontade de comer.


ÁCIDOS NUCLÉICOS

Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


Ácido nucléico, duas formas tem.
É o DNA e o RNA também. (2 vezes)

Sua menor unidade, nucleotídeo é chamada
Que estão ligados fosfato, pentose e uma base nitrogenada
Pra se unirem e formarem cadeia
Nos nucleotídeos dentro da mesma fileira
Fosfato vai ligando, formando a escadinha
Com a pentose do nucleotídeo vizinho.
O DNA tem cadeia dupla, podemos chamar
Pentose é desoxirribose e as bases
que vão se ligar
Adenina se liga à timina
Se for guanina quem se junta é citosina
Autoduplicação, mecanismo celular
Hereditariedade, transcrição em RNA.
E na transcrição DNA vai formando RNA
A fita dupla vai se abrindo, nucleotídeos
vão se parear (em uma das fitas!)
Adenina se liga à uracila
Se for guanina quem se junta é citosina
Mas se no DNA a base for a timina
Do RNA quem se junta é adenina.
RNA fita simples, que vem do DNA
(pela transcrição!)
Pentose agora é ribose e as fitas podem se ligar
(pelas bases, na tradução)
Adenina se liga à uracila
Se for guanina quem se junta é citosina
Processo importante
veja só, nunca termina
São três RNAs para formar a proteína.
(e pra formar a proteína?)
RNA mensageiro, é produzido pelo DNA
Chegando até o citoplasma
proteína já vai se formar
O segundo é o transportador
Leva aminoácidos ao polirribossomo
(ou polissomos)
Terceiro é conhecido por função estrutural
Chamado ribossômico, faz tradução legal.
E pra encerrar
Não podemos nunca mais nos enganar
As bases conhecidas como púricas
Já podem se apresentar
Adenina e guanina elas são
e as pirimídicas, não tem mais erro não
 timina, citosina, uracila serão
Então já vou cantando e guardando
esta canção...


DIVISÃO CELULAR

Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


Ei, pra dividir, mitose vem aí, mitose vem aí! (oba!) -
Ei, pra dividir, mitose vem ai, mitose vem aí!

A interfase vai preparar
E em G1 produz RNA
(pra produzir proteínas)
No S DNA vai duplicar
G2 mais proteínas, pra tudo começar.
E agora não erro mais não
Quero entender como é a divisão
Se for mitose, quatro fases tem
E pra formar tecido a mesma sempre vem,
a mesma sempre vem.
Prófase e os cromossomos,
Já duplicados, começam a espiralar
Nucléolo e carioteca vão desaparecer
Mas em compensação vai fuso aparecer.
Na metáfase é bem legal
Tudo na “placa equatorial”
E a máxima espiralização
Centrômeros, no entanto,
já se duplicarão, já se duplicarão.
Na anáfase, já separadas
E as cromátides pros pólos são puxadas
E pra ocorrer portanto a migração
São as fibras do fuso que se encurtarão.
Na telófase pra encerrar
E os cromossomos já vão descondensar
Nucléolo e carioteca vão reaparecer
São duas celulinhas que agora
vamos ter, que agora vamos ter.
Mas na meiose é outro papo
De uma célula agora formam quatro
São oito fases pra reprodução
Esporos ou gametas já aparecerão,
já aparecerão.


RELAÇÕES HARMÔNICAS E DESARMÔNICAS
Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


As relações podem ser
Pra ganhar ou então pra perder
Existindo ou não harmonia
Isso é o que devemos saber. (refrão)

Ela terá harmonia
Se não houver prejuízo
E se alguma das partes
Tiver algum benefício.
Colônia tem indivíduos,
Podem ter corpos ligados.
São bactérias, corais
Ou alguns protozoários.
Sociedade é marcante
Os corpos são separados.
Organizados em funções
Como as abelhas já são.
O crocodilo e o palito (pássaro)
Na protocooperação.
Ajuda não obrigatória
Faltando não morrerão.
Porém no mutualismo
A união é vital.
Algas e fungos são líquens
Protozoário e cupim.
Comensalismo, um ganha
Outro não tá nem aí
O leão deixa (restos)pra hiena
E ela morre de rir.
lnquilinismo em orquídeas
Que apoiadas crescerão
Peixe (“agulha”) entrou (pelo ânus) no holotúria (equinodermo)
Que serviu de proteção.
Finalizando harmonia
Cabra, preste bem atenção
Se você não se ligar...
É bomba ou recuperação!
(refrão)
Mas se houver prejuízo
Desarmonia é
Um ganha e o outro se ferra
E assim não vai dar pé.

Competição (intra-específica
e interespecífica) é danada
O         recurso faltará
Disputa é sempre acirrada
E o mais forte vencerá.
No amensalismo, produtos
E fatores inibirão
Que a espécie amensal cresça
Antibioses serão.
O predatismo apresenta
A presa e o predador.
O veadinho deu mole
E o leão abocanhou.
Canibalismo aparece
Dentro da mesma espécie
Matou e teve motivo
Em peixes isso acontece.
Parasitismo famoso
Vivendo às custas alheia
É o parasita na boa
E o hospedeiro esperneia.
Pra acabar com a desarmonia
Cabra, preste bem atenção
Se você não se ligar
“ce vai tomar... no prejuízo.


BRIÓFITAS

Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


Sou musgo sim... é, musgo sim...
e vou crescendo, briófita, verdinha aparecendo. (2 vezes)

É criptógama, quem diz isso não mente
Pois não apresenta flor e também nem a semente
E dependente da água será então
Pois vai precisar de água quando houver reprodução.
É vegetal, maioria é terrestre,
O lugar tem que ser úmido,
senão ele não cresce
O corpo é simples, é avascularizado
Conduz seiva por osmose,
seu tamanho é limitado.
O gametófito (n), adulto duradouro,
Apresenta gametângios (n),
que de lá vêm os gametas (n)
O anterídio (masculino) produzindo
O anterozóide (masculino)
Arquegônio (feminino) a oosfera
(feminimo), todos eles são haplóides (n).
No meio d’água, o zoidinho
(anterozóide) vai nadando
Do arquegônio aproximando,
tá lá dentro a oosfera
Fecundação, e o zigoto (2n) é originado
Por mitoses sucessivas,
o esporófito (2n) é formado.
E o esporófito, que é muito dependente,
No esporângio (2n) por meiose,
vai esporos (n) produzir
E cada esporo, que no solo é lançado,
Origina gametófito, é o ciclo continuado.


PTERIDÓFITAS
Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho


Olha a samambaia, vê se não dá fora,
De uma pteridófita é que eu vou falar agora.

Você vai aprender, traqueófita ela é
Pois tem vasos condutores que
seiva transportarão
Sem flor e sem semente, criptógama então
E vai depender de água para a fecundação.
Adulto samambaia, esporófito (2n) chamado
Tem tecidos condutores, ele é vascularizado
E dentro do esporângio (2n),
A meiose acontece
Os esporos (n) são lançados e o
ciclo permanece.
Esporo chega ao solo,
germinando é prótalo (gametófito n),
tem rizóide, é reduzido,
transitório e achatado
Gametângios (n) e gametas (n)
no gametófito haplóide
Arquegônio (gametângio feminino)
—oosfera (gameta feminino) anterídio (gametângio masculino)
—anterozóíde (gameta masculino).
Anterozóide nada, é um gameta flagelado
Se desloca, procurando fecundar a oosfera
Chegando no arquegônio, o zoidinho
(anterozóide) penetrou...
Oosfera fecundada
e o zigoto (2n) se formou.
Zigoto que é 2n vai crescendo no protalo
(gametófito n)
Por mitoses sucessivas, adulto vai ser formado
Esporófito adulto já pode reproduzir
Esporângio forma esporo, tudo vai se repetir.

 

ANGIOSPERMAS

Letra: Paulo Alexandre
Música: Julinho Carvalho



Mangueira ou laranjeira... temos exemplos mil
São todas angiospermas, só não sabe quem não viu...

Evoluídas, que têm a semente
Envolvida pelo fruto
Fecundação (é) indireta ou direta.
E a flor pode ser completa.
Que pode ter pétalas e sépalas
E o receptáculo floral
E ter pedúnculo, também o gineceu
(estrutura feminina)
E finalmente ter o androceu (estrutura masculina).
O gineceu tem carpelo, que é formado
Por estigma, estilete e ovário
E no androceu, estame presente
Com antera, conectivo e filete.
Saco polínico (microsporângio)
na antera já vai
Os micrósporos formar (por meiose!)
Que por mitose, passam a ter dois núcleos
Vão grão de pólen se chamar...

(refrão)
Presença marcante é o fruto, semente ele cobriu.
Se não tiver o fruto, foi o fruto que sumiu. (refrão)

Primeiro núcleo é o vegetativo,
Vai o tubo polínico (microprótalo) formar
Segundo núcleo é o germinativo (ou reprodutivo),
E dele dois gametas vão surgir...
E os dois gametas, que surgem então,
Os núcleos espermáticos serão
Esses gametas que têm a função
Fazerem a dupla fecundação.
E no estigma, o grão de pólen
Portanto já vai se fixar
Tubo polínico (passando pelo estilete)
chega no óvulo
Que dentro do ovário vai estar... (refrão)
Dentro do óvulo tem oosfera
No saco embrionário
E bem no meio (do saco embrionário)
dois núcleos polares
Também serão fecundados
Núcleo espermático com oosfera
Surge o zigoto então
Ele é diplóide e vai por mitoses
Originar o embrião.
Outro espermático fecunda os polares
Surge o endosperma 3n.
Semente é o Óvulo que foi fecundado
O fruto, do ovário é formado...